Gondomar em queda livre

partilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

Gondomar em queda livre 📉

Segundo os dados fornecidos pelo INE, através dos Censos 2021, o nosso concelho perdeu 2,2% da sua população nos últimos dez anos. Em números absolutos, para se ter uma ideia concreta do que isto significa, cerca de 4 mil pessoas deixaram de residir em Gondomar.

Contrariamente ao crescimento populacional prometido em 2013 e em 2017, nos programas eleitorais do Partido Socialista, Gondomar perdeu população, não tendo conseguido afirmar-se como alternativa à pressão imobiliária evidente em concelhos vizinhos, designadamente no Porto. Os indicadores económicos e de emprego são igualmente desoladores: salário médio bruto 16% abaixo da média nacional e uma taxa de desemprego 1% acima da média nacional.

O verdadeiro legado destes 8 anos de governação socialista não é a “obra feita”, traduzida no grande investimento público em parques urbanos ou nas infindáveis remodelações da Avenida Mário Soares, entre outras investidas para eleitor ver, mas sim este retrato pálido de um concelho fragilizado, em decadência nos principais indicadores económicos, condenado por uma liderança que tem tanto de exibicionista como de fracassada. O problema não está em Gondomar, muito menos nos gondomarenses.

É tempo de mudar de políticas públicas, redefinindo o conceito de “obra feita”, que tem de significar atrair investimento, aumentar o rendimento disponível das famílias, moderar a carga fiscal, gerar oportunidades para os jovens, promover a coesão territorial e garantir uma melhor prestação dos serviços públicos.

Liberta-te. Vota Iniciativa Liberal!

(Fonte: https://censos.ine.pt/scripts/db_censos_2021.html)

Envia-nos as tuas sugestões!

Envia-nos as tuas sugestões!

Outras Formas de participar